VIAGEM, TURISMO E AVENTURAS POR LUGARES INCRÍVEIS : 18 MOTIVOS PARA VOCÊ CONHECER BERLIM NA ALEMANHA

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

18 MOTIVOS PARA VOCÊ CONHECER BERLIM NA ALEMANHA




Berlim, a capital da Alemanha eh eh uma cidade eletrizante. Estar lá eh como viver um sonho possível. Por isso apresento à vocês dezoito razões para amarem Berlim.
01 - Vista do alto 
A torre "Fernsehturm", com seus 368 metros de alturam é a estrutura mais alta da Alemanha. Em um dia claro, a plataforma de observação oferece visibilidade de até 40 quilômetros. Acima da plataforma, fica o restaurante giratório, que realiza uma rotação a cada 30 minutos. 
02 - Um lugar feliz 
Em 1989, quando o Muro de Berlim caiu, artistas de todo o mundo pintaram sobre a barricada de concreto cinza. A East Side Gallery é até hoje a mais longa galeria ao ar livre do mundo. A arte criada espontaneamente ainda reflete a alegria que se espalhou por toda a Berlim com a queda do Muro. 
03 - Museus e galerias 
Rodeada pelo rio Spree, a Ilha dos Museus foi nomeada Patrimônio Mundial pela Unesco em 1999. Lá, é possível admirar tesouros artístico de todo o mundo, como um busto da rainha egípcia Nefertiti e o Altar de Pérgamo, construído entre 160 e 180 a.C. em homenagem a Zeus, o reio do Olimpo. Berlim tem ainda outros 175 museus e cerca de 300 galerias de arte. 
04 - Diversidade cultural 
Cosmopolita, ricamente colorida e com um entusiasmo pela vida — assim Berlim apresenta-se durante o festival Carnaval das Culturas. Cerca de 180 nacionalidades chamam a cidade de casa. E todo o mês de maio eles — recém-chegados e berlinenses estabelecidos — celebram o que é, provavelmente, a melhor festa de rua da cidade. 
05 - Em constante mutação 
Desde a Reunificação, em 1990, os guindastes não param: a Potsdamer Platz foi reconstruída, o Reichstag (prédio do Parlamento alemão) ganhou uma cúpula e o quarteirão do governo foi construído.


O Palácio de Berlim, que deverá ser concluído em 2019, está lentamente tomando forma. Ninguém sabe ainda, porém, se o novo - e muito atrasado - aeroporto de Schönefeld estará aberto até lá. 
06 - Tapete vermelho 
Em fevereiro, Berlim estende o tapete vermelho para receber estrelas do cinema. Desde 1951, o Festival Internacional de Cinema de Berlim, conhecido como Berlinale, é um dos principais do mundo. Estrelas do cinema amam a cidade, mesmo em outras épocas do ano, como Arnold Schwarzenegger e Emilia Clarke, que estiveram na capital para a estreia do mais recente "Exterminador do Futuro". 
07 - Memória preservada 
O Memorial do Holocausto, composto por 2.711 placas de concreto para lembrar os seis milhões de judeus europeus mortos pela Alemanha nazista, é o memorial mais visitado de Berlim. Outros monumentos incluem os dedicados às Forças Aliadas que libertaram a cidade no final da Segunda Guerra Mundial, aos que morreram tentando escapar pelo muro e aos herois da força aérea de Berlim. 
08 - Parques e jardins 
Há mais de 2.500 parques em Berlim, mas o "New York Times" nomeou, recentemente, o pequeno "Prinzessinnengarten" como um dos mais belos espaços verdes da cidade. Esse antigo terreno baldio no bairro de Kreuzberg foi transformado em um jardim orgânico, em que mais de 500 tipos de vegetais são cultivados por centenas de voluntários locais. 
09 - Vida noturna 
A vida noturna de Berlim, conhecida como uma das mais excitantes do mundo, oferece diversão para todos os gostos, do indie rock ao hip hop e house. Alguns dos melhores DJs do mundo tocam em clubes como Berghain e Watergate. Muitas pessoas vão a Berlim só para isso — elas chegam à cidade na sexta-feira à noite e passam o fim de semana inteiro na balada antes de voltarem para casa. 
10 - Capital canina 
Cerca de 100 mil cães vivem na cidade, fazendo de Berlim a capital canina da Alemanha. Mas quando os berlinenses dizem que "ladram, mas não mordem", eles estão se referindo a eles próprios. Os moradores são conhecidos por não serem muito simpáticos: "Berliner Schnauze", o termo em alemão para focinho, é usado para caracterizar a rispidez no trato considerada típica do berlinense.





11. DIAS LONGOS 
A regra é clara: quanto mais ao norte mais curtos serão os dias no inverno e Berlim está lá em cima, não tem jeito. 
No inverno vai ter dia que vai escurecer, tipo, 15:38, e quando for 8 horas da noite você estará exausto achando que é de madrugada. 
A questão é que no verão a cidade ferve de coisas legais pra fazer – não de calor, a quentura lá é bem contida. 
Um dia longo vai cair muito bem, vai por mim. 
Que o dia seja eterno enquanto dure… [Foto: Ana Claudia Crispim]
12. STRANDBAR 
É assim, faz de conta que você está na praia, só que não. 
Strandbar é um bar que no verão vira praia genérica que pode (ou não) ter água (no caso, do rio), areia (no caso, areia colocada lá por caminhões) e cadeiras de praia. 
O programa consiste em pegar sua cerveja, deitar na espreguiçadeira e curtir o verão berlinense.



Não, não tem Bixxxxcoito Globo nem queijo de coalho. Sim, é muito legal. 
O Strandbar Mitte é um clássico e as sextas tem aula de dança. Se joga. 
Dia de praia em Berlim [Foto: Top10Berlin/Bernd Schönberger]
13. UMA PISCINA DENTRO DO RIO 
A gente até poderia chamar a Badeschiff de strandbar. 
Só que uma piscina dentro do rio é algo que merece um tópico exclusivo. 
Nem vou me estender muito nas explicações. A foto diz tudo. 
Piscinão de Ramos alemão [Foto: Ana Claudia Crispim]
14. FESTAS. MUITAS. 
Berlim é a cidade da música eletrônica, a gente já sabe disso. 
Só que no verão a programação de festas aumenta muito! 
Tem festa todos os dias e elas parecem não ter fim (é, acho que não tem fim mesmo). 
Acreditem, no inverno não é assim. Tem, mas não tantas e nem tão duradouras.



Sugiro tentar entrar no Berghain (uma das maiores baladas do mundo) pela manhã, já que é tão difícil passar pelos leões de chácara que definem quem entra, um saco. 
A festa vai até de tarde. Sim, até nas segunda-feiras. 
Balada de 20 horas [Foto: Divulgação]
15. PASSEIOS DE BARCO 
O rio Spree está pra Berlim como o Sena está para Paris – coisa de cidade quem tem rio limpo e navegável, apenas. 
Os passeios de barco não acontecem o ano inteiro e (adivinha) no verão bomba!


É um jeito diferente de conhecer a cidade, sem contar os barcos do amor que passam com noivos e convidados celebrando o dia do SIM. Divertido. 
Eu pegaria o passeio longão indo ou voltando do Palácio de Charlottenburg. Programão. 
Flanando sobre o Spree [Foto: Ana Claudia Crispim]
16. PARQUES 
Ô lugar pra ter parque, gramado e árvores. Ô gente pra gostar disso tudo. 
Qualquer terrenão mulambento, com umas gramas falhadas, é motivo pra amarrar o burro pra tomar sol. 
Quando falo de terrão mulambento sempre penso no Mauerpark, que apesar de ser esquisito e não ser bem um parque, é um lugar legal demais pra curtir o verão!


O Lustgarten é o parque em frente à Catedral da cidade. Lota! É legal estar em frente a um cartão postal vivendo a vida como ela é lá. 
O Tiergarten eu apenas amo. É lindo, é legal, é fresquinho e lota de gente disposta até a colocar um peitinho pra tomar sol. 
São todos tão diferentes entre si e ao mesmo tempo tão Berlim… 
O jeitinho alemão de curtir um verão num dia nem tão quente assim… [Foto: Ana Claudia Crispim]
17. BIERGARTEN 
O nome já explica: são jardins pra tomar cerveja. 
O Cafe Am Neuen See, dentro do Tiergarten, é lindão, até meio bucólico. 
O Prater Garten é outro classicão, o mais antigo da cidade. 
Apenas, vá! Se quiser se sentir um alemão berlinense, claro. 
Prater, tradição. [Foto: Ana Claudia Crispim]
18. PROGRAMAÇÕES AO AR LIVRE 
No verão os programas ao ar livre se multiplicam, lotam as ruas e fazem da cidade algo muito animado e feliz. 
Um programa super legal é o Sunday Concerts que acontece nos finais de domingo em frente ao Bode Museum. 
São cantores, instrumentistas e orquestra fazendo apresentações ao ar livre – de graça! 
A comida de rua na cidade é forte, no verão os food-trucks se multiplicam.
O Bite Club é uma das coisa mais legais pra se ter uma ideia do que este tipo de culinária oferece na cidade. 
É uma coletânea de food-trucks com comida do mundo inteiro. Sensacional.


A dica é acompanhar o calendário no Facebook deles, é que o festival muda sempre de lugar. 
Sei que já falei do Mauerpark, mas repito: é um programa bom demais nos domingos de verão, tem até um karaokê ao ar livre. Bandas, cantores, comida e feira de pulgas. 
Por Ana Claudia Crispim
Bite Club comer com estilo! [Foto: Divulgação]

Fonte dos textos e fotos: viagemeturismo.abril.com.br / Thymonthy Becker / dw.com / Charlie Styforlamber 

DA JANELA DO TREM VOCÊ CONHECE O MUNDO



SONHOS DE UM VIAJANTE
DIRIGINDO UM LAND ROVER
Estava numa estrada dirigindo um Jipe Land rover. Esta estrada era totalmente plana e em linha reta. Era no meio de um deserto. Fui dirigindo até que encontrei uma bifurcação em “Y”. Fiquei indeciso por qual estrada ia. Mas decidi ir pela direita. Continuei dirigindo até que cheguei num local onde a estrada era dividido o lado direito com o esquerdo, por um fosso cheio de lama. Andei um pouco e vi algumas pessoas na fila desta estrada. Era como se fosse um engarrafamento, só que de pessoas em fila como carros. Parei atrás do ultimo da fila e percebi que ela andava muito lentamente. 


Decidi então atravessar este fosso com lama, indo para o outro lado e voltar. Fiquei indeciso se o carro conseguiria atravessar o lamaçal e a pequena mureta que havia na beira deste lamaçal. Tentei e com dificuldades, o Jipe atravessou para o outro lado e então pude voltar. Dirigi de volta por aquela estrada, mas nunca chegava naquela bifurcação. Então percebi que estava em outra estrada, também no deserto e totalmente perdido.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Já esteve aqui? Conte sua Aventura

Busque aqui seu lugar incrível